CLIPPING

Câmaras óticas cobrem 85% do território do Parque das Serras do Porto no combate aos incêndios, Porto Canal

Mais de cinco mil dos seis mil hectares do Parque das Serras do Porto estão a partir desta segunda-feira cobertos por quatro câmaras óticas com alcance de 10 quilómetros e capazes de detetar fogo na escuridão.

A descrição dos novos equipamentos que vão ser apresentados esta segunda-feira em Paredes foi feita à Lusa por dois dos responsáveis do projeto tecnológico rePLANT, Carlos Fonseca, Diretor Científico e Tecnológico do CoLAB ForestWISE, e Xavier Viegas, responsável pelo projeto das câmaras óticas e do simulador de incêndios, da Universidade de Coimbra.

Composto por seis serras – Santa Justa, Pias, Castiçal, Santa Iria, Flores e Banjas – o parque abrange os municípios de Gondomar, Paredes e Valongo, na Área Metropolitana do Porto e tem uma extensão de quase 6.000 hectares, uma área que passará a estar sob vigilância do projeto rePLANT.

Segundo Carlos Fonseca, são quatro câmaras que abrangem 5,1 mil hectares, ou seja, 85% do território. As câmaras têm um alcance de 10 quilómetros e funcionam em 360 graus 24 horas por dia.

Ler artigo completo